terça-feira, 13 de maio de 2008

Marcas de um Passado



Dizem que o tempo tudo cura,
pois eu digo que é mentira.
Quanto mais tempo passa, mais predura ,
o passado que em mim, não se retira.

São estas marcas do passado,
que não me saíem da mente.
Por isso vivo neste estado,
de angústia permanente.

Tenho com muita, frequência recaídas,
fazendo-me sentir entristecida
nunca vou curar estas feridas,
que tenho dias... de estar aborrecida.

Ninguém me pode ajudar,
pelo que sinto na alma.
Como hei-de eu, enfrentar,
tudo isto para poder, ficar mais calma.

Sei que não posso, com elas viver,
mas cada vez, as sinto mais presentes.
não conseguindo as esquecer,
assim tão fácilmente.

Por mais que tento sorrir,
está sempre, as marcas deixadas,
de um passado, que não me deixa em frente seguir,
porque em mim,ficaram bem gravadas.


Tenho a perfeita noção,
de não me saberem compreender.
Tenho momentos,de tristeza como de ambição,
deesta instabilidade, que é difícil perceber.






Hoje sinto tristeza, amanhã talvez não,
nem eu própria, sei o que fazer
quando me encontro, nesta situação.
Como é que os outros, hão -de me entender.


Eu vivo o presente,
com as marcas de um passado
não consigo deixar ausente
vivo com ele,sempre arrastado.


Continua em minha permanência,

um passado que eu, gostaria de enterrar.

È essa dor e ausência,

que tanto me faz chorar.




B. das Neves Bernardo
Maio de 2008

2 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Amiga Cristina, grata pela tua visita ao meu cantinho!!! Cá estou, vim conhecer o teu!
Gostei está muito bonito... O que não está bem é a tristeza, a angústia do teu poema... Pensa um pouquinho, com mais força, para saires desse estado infeliz...
Deixo-te muitos beijinhos de carinho,
Fernandinha

lurdeskida disse...

Olá kidaaaaaaaaaa,bom dia alegria!!!!!
Vim retribuir a visitinha e deixar-te um beijo grande da amiga que te adora.Fica bem!!!
Lurdeskida